Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Conselho Nacional do Trabalho > Últimas notícias > Secretaria lança canal online para denúncias trabalhistas
Início do conteúdo da página

Vídeos

        

Notícias CNT

Ferramenta de autoavaliação trabalhista recebe primeira atualização por setores

Autodiagnóstico auxilia na adequação às normas trabalhistas e na promoção de ambiente de trabalho mais saudável e seguro

Solicitações do seguro-desemprego aumentam 9,6% em 2020

Atendimento presencial cresceu 58,7% na primeira quinzena de maio

Secretaria lança canal online para denúncias trabalhistas

Serviço disponível no portal gov.br serviço reduz custos e melhora a gestão pública

Serviço disponível no portal gov.br serviço reduz custos e melhora a gestão pública

O novo canal de denúncias é mais um produto do programa de transformação digital do governo federal com o objetivo de desburocratizar serviços que antes só eram oferecidos de modo presencial.

Com o novo canal, disponível no endereço https://denuncia.sit.trabalho.gov.br/, o trabalhador não precisa mais ir a uma das unidades das Superintendências Regionais do Trabalho do Ministério da Economia para registrar uma reclamação. Assim, o serviço reduz custos e melhora a gestão pública, sendo que servidores que atuavam no atendimento presencial poderão ser deslocados para realizar outras atividades.

Como denunciar

O canal pode ser usado para denúncias, reclamações e registro de irregularidades trabalhistas. É preciso apenas cadastrar o CPF e uma senha na área de acesso ao portal gov.br.

Não é possível fazer denúncia anônima, mas os dados do denunciante são sigilosos e não serão divulgados no curso de uma possível fiscalização. O tempo estimado para realizar uma denúncia trabalhista é de cerca de 15 minutos.

Vale lembrar que, no caso de denúncia de trabalho análogo ao de escravo, não é exigida a identificação do denunciante no gov.br e elas devem ser feitas pelo Sistema Ipê, disponível também no portal gov.br.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página