Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Conselho do FGTS aprova moção contra mudança em regras de regularização tributária
Banner Ministério da Economia
Início do conteúdo da página
TRIBUTOS

Conselho do FGTS aprova moção contra mudança em regras de regularização tributária

Modificações propostas excluem parcialmente a exigência de regularidade com o FGTS como condição de adesão ao programa

  • Publicado: Sexta, 19 de Maio de 2017, 17h55
  • Última atualização em Sexta, 19 de Maio de 2017, 17h56
  • Acessos: 532

Em reunião realizada nesta quarta-feira (17), o Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aprovou por unanimidade moção contra a modificação realizada nas regras para adesão ao Programa de Regularização Tributária (PRT). A mudança foi proposta pela comissão mista instituída pela Câmara Federal para analisar a medida antes da votação no plenário.

Criado pela Medida Provisória nº 766, de 4 de janeiro de 2017, o PRT é um programa de parcelamento para regularização de débitos com a Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

O texto que está em vigor, o da Medida Provisória nº 766, prevê que as pessoas físicas e jurídicas podem aderir ao PRT, desde que haja o cumprimento regular das obrigações com o FGTS.

A Comissão Mista da Câmara Federal alterou a proposta original, excluindo parcialmente a exigência de regularidade com o FGTS como condição de adesão ao PRT. O texto original prevê o cumprimento regular das obrigações com o FGTS. Com a alteração, apenas se faz necessário o cumprimento das obrigações vincendas, devidas a partir da adesão ao programa. Na prática, a mudança afeta diretamente os trabalhadores, na medida em que prejudica as possibilidades de recuperação do crédito do FGTS já vencido e não pago.

Diante dos impactos que a medida causará ao FGTS e, sobretudo, aos trabalhadores, o Conselho Curador, por unanimidade, deliberou pelo encaminhamento ao presidente da Câmara dos Deputados, ao presidente do Senado Federal e à liderança dos partidos políticos, de moção contrária às alterações realizadas na MP nº 766, declarando ser favorável à manutenção do texto original.

 

Ministério do Trabalho
Assessoria de Imprensa
Andréa Weissheimer
imprensa@mte.gov.br
(61) 2021-5415

Supervisão ASCOM
Jorn. Eliana Camejo
eliana.camejo@mte.gov.br
(61) 99213.1667

registrado em:
Fim do conteúdo da página