Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Ministério do Trabalho abre Semana do Meio Ambiente
Início do conteúdo da página
Evento

Ministério do Trabalho abre Semana do Meio Ambiente

Substituição de lixeiras individuais por recipientes de coleta seletiva, depósito de pilhas e baterias e reciclagem de lixo eletrônico estão entre ações adotadas pelo órgão

  • Publicado: Quarta, 06 de Junho de 2018, 13h22
  • Última atualização em Quinta, 07 de Junho de 2018, 09h31
  • Acessos: 713
Albino Oliveira/ ASCOM/ Ministério do Trabalho
imagem sem descrição.

O Ministério do Trabalho (MTb) abriu nesta quarta-feira (6) a Semana do Meio Ambiente, com destaque às ações de sustentabilidade adotadas pelo órgão. Segundo o ministro substituto, Claúdio Secchin, o MTb é exemplo de gestão de resíduos. O órgão federal adota ações de sustentabilidade desde 2012 com a implementação do depósito de pilhas e baterias. Em 2014, criou a reciclagem do lixo eletrônico. Na sequência, o programa de reciclagem Papa-Cartão, e, mais recente, a substituição de lixeiras individuais por coletores de lixos orgânico e reciclável.

“O MTb está fazendo a sua parte nesse processo de coleta seletiva sustentável. O importante é que tenhamos a humildade de aprendermos a adotar novas práticas que melhorem a qualidade de vida no trabalho, nos espaços coletivos e dentro de nossas casas”, ponderou Secchin.

A coordenadora da Comissão de Coleta Seletiva Solidária do MTb, Alessandra Lourenço, pediu a contribuição de servidores para o aumento do descarte responsável no órgão. “Ninguém vive sem água e sem comida. Por isso, precisamos preservar o meio ambiente para garantir uma vida humana com mais qualidade. É dever de todos ajudar a dar destinação correta ao lixo”, disse.

Presidente da Central das Cooperativas de Materiais de Recicláveis do Distrito Federal (Centcoop), Aline Sousa Silva, que representou o Movimento Nacional de Catadores na solenidade, afirmou que os catadores cumprem um papel fundamental no processo de reciclagem.

“Os catadores contribuem consideravelmente para a preservação do meio ambiente. Com esse trabalho, preservam a vida útil de aterros sanitários; reduzem a extração de matéria-prima, que diminui a pressão na natureza; mantêm limpa a cidade; além de a atividade gerar renda para milhares de famílias”, enumera.

Segundo ela, a administração pública também precisa fazer o dever de casa para criar mais consciência na população sobre o correto tratamento dos resíduos, como campanha massiva e criação de logística adequada de coleta e de descarte dos materiais.
Ministério do Trabalho

 

Assessoria de Imprensa
Joana Dantas
imprensa@mte.gov.br
(61) 2021-5914

registrado em:
Fim do conteúdo da página