Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Exposição em Salvador mostra drama das vítimas do trabalho infantil
Início do conteúdo da página
BAHIA

Exposição em Salvador mostra drama das vítimas do trabalho infantil

A mostra, na Superintendência Regional do Trabalho, estará aberta à visitação pública até o dia 9 de novembro

  • Publicado: Quarta, 10 de Outubro de 2018, 14h24
  • Última atualização em Quarta, 10 de Outubro de 2018, 14h24
  • Acessos: 206
Foto:Divulgação
imagem sem descrição.

Uma exposição em Salvador, na sede da Superintendência Regional do Trabalho na Bahia (SRT/BA), chama a atenção para o problema da exploração da mão de obra infanto-juvenil. A mostra “Cartas da Exploração Infantil” tem obras do artista plástico Elinaldo Costa, com telas que retratam o drama e a vulnerabilidade das crianças nessas condições. A exposição está aberta para visitação pública até o dia 9 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

Durante a abertura, na última segunda-feira (8), a superintendente regional do Trabalho na Bahia, Gerta Schultz, ressaltou que o futuro das crianças e dos adolescentes não deve ser definido por paradigmas sociais. “Pela emoção, pela arte e pelo olhar humano sobre o assunto é que podemos entender que não pode ser um padrão social que deve determinar o futuro de uma criança”, afirmou.

A iniciativa inaugura um novo canal de comunicação com a sociedade, utilizando a entrada da SRT/BA como espaço para expor temas relacionados ao mundo do trabalho. “Essa é a primeira exposição que promovemos nesse espaço, que será aproveitado para chamar a atenção dos frequentadores e do público em geral sobre temas relacionados ao trabalho. Com essa exposição queremos que o público reflita sobre as mazelas do trabalho infantil”, explicou o chefe da Inspeção do Trabalho na Bahia, José Honorino.

O procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho na Bahia, Luís Carneiro Filho, disse que as telas servem de motivação para todos na luta contra o trabalho infantil. “Acredito sim que é possível avançar em relação às políticas públicas, mas essa arte e essa história contada nessas telas nos emocionam, nos impulsionam e nos fazem acreditar na nossa missão”, comentou. Já o coordenador da atividade de fiscalização de combate ao trabalho infantil da SRT/BA, Antônio Inocêncio, frisou o papel da sociedade nessa luta.

Vulnerabilidade - Papel que o autor das obras reafirmou, destacando o compromisso da arte de retratar temas que interessam a toda a sociedade. “Depois de pesquisar sobre o assunto, eu fiquei estarrecido com a vulnerabilidade a que estão expostas as crianças e adolescentes. Como artista, tenho um compromisso com a arte e a arte com a sociedade. Diante disso, me vi na obrigação de retratar o drama vivenciado por essas vítimas”, contou Elinaldo Costa.

Com o apoio do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait-DS/BA) e do Sindicato dos Auditores Fiscais do Estado da Bahia (Satiteba), a abertura da mostra teve a presença de representantes de diversos órgãos e entidades que atuam no mundo do trabalho e na defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes. O presidente do Sinait-DS/BA, Roberto Miguel Santos, ressaltou que o apoio à exposição sobre o drama do trabalho infantil faz parte do compromisso social da entidade, enquanto a presidente do Safiteba destacou a importância da reflexão sobre o problema, que por muitas vezes “acaba desencadeando a prática do trabalho escravo”.

Também participaram da abertura servidores da SRT/BA e representantes de diversos órgãos e entidades, como a Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), a Sociedade Baiana de Pediatria, o Serviço Social da Indústria (Sesi), o Ministério Público do Estado da Bahia, a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude, o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador da Bahia (Fetipa/BA), e o Instituto Aliança.

Sobre o trabalho infantil - Segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem mais de 2,5 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos em situação de trabalho. Na Bahia, são mais de 240 mil crianças e adolescentes nessa mesma faixa etária, sendo que 48,2% se concentram no setor agrícola.

 

SERVIÇO

Exposição Cartas da Exploração Infantil

Data: até 9 de novembro de 2018

Local: Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT/BA)

 

Ministério do Trabalho

Assessoria de Imprensa*

imprensa@mte.gov.br

(61) 2021-5449

 

* Com informações de Natália Caldas – SRT/BA

* Fotos: SRT/BA

registrado em:
Fim do conteúdo da página