Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Ordem dos Músicos manifesta apoio ao Ministério do Trabalho ‘pelo bem da nação brasileira’
Início do conteúdo da página
#ficatrabalho

Ordem dos Músicos manifesta apoio ao Ministério do Trabalho ‘pelo bem da nação brasileira’

Presidente do Conselho Federal da OMB pediu a mobilização de todos para que a pasta seja mantida no próximo governo

  • Publicado: Sexta, 09 de Novembro de 2018, 09h51
  • Última atualização em Sexta, 09 de Novembro de 2018, 11h58
  • Acessos: 636
imagem sem descrição.

A Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) manifestou apoio expresso ao Ministério do Trabalho e enviou um documento pedindo a manutenção da pasta no próximo governo. A carta enviada ao órgão ministerial nesta quinta (7) pede “a mobilização de todos em favor de sua perenidade pelo bem da Nação Brasileira”.

No documento, o presidente do Conselho Federal da OMB, Gerson Tajes, ressalta a importância do ministério para os trabalhadores da música e das artes em geral.

"O Ministério do Trabalho tem papel fundamental para toda a classe artística e cultural do nosso país. Prova disso é a portaria 656, que regularizou a profissão de mais de 8 milhões de músicos e um total de pelo menos 14 milhões de trabalhadores. A manutenção do Ministério do Trabalho do próximo governo é a garantia da dignidade do nosso trabalho e também da de todo profissional do Brasil”, afirma Tajes.

A portaria 656, citada pelo presidente da OMB, regulamentou a profissão de músicos, dançarinos, atores, técnicos e outros profissionais de espetáculos de diversões. O texto contempla novos modelos de contrato de trabalho e de nota contratual para as categorias.

Veja vídeos de apoio dos músicos a portaria do MTb: https://www.youtube.com/canaltrabalho

A medida recebeu apoio maciço dos artistas, que gravaram vídeos agradecendo ao Ministério do Trabalho. Desde agosto, os contratos de trabalho passaram a servir como “documento comprobatório de rendimentos”. Com isso, o recolhimento de impostos e a comprovação de renda para abertura de conta em bancos e obtenção de crédito em instituições financeiras e no comércio tornaram-se possíveis.


Ministério do Trabalho
Lucas Nanini
Assessoria de imprensa
imprensa@mte.gov.br
(61) 2021-5915

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página