Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Mercado de emprego alagoano recua em abril
Banner Ministério da Economia
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Mercado de emprego alagoano recua em abril

Estado registrou o fechamento de 4,6 mil postos de trabalho formais. Resultado foi influenciado principalmente pela Indústria de Transformação

  • Publicado: Sexta, 24 de Maio de 2019, 19h56
  • Última atualização em Sexta, 24 de Maio de 2019, 19h56
  • Acessos: 88

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (24) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, mostram que o saldo de empregos em Alagoas apresentou retração em abril. No período, foram fechados 4.692 postos de trabalho, um recuo de 1,40% em relação ao estoque do mês anterior.

O resultado de abril foi influenciado pela retração do emprego na Indústria de Transformação, com fechamento de 4,3 mil postos formais. Serviços (-409), Serviços Industriais de Utilidade Pública (-260) e Comércio (-247) também impactaram o saldo. Os destaques positivos foram a Construção Civil (+438 postos) e Agropecuária (+85).

Desempenho Nacional - O Brasil registrou a abertura de 129.601 novas vagas de emprego com carteira assinada em abril, resultado de 1.374.628 admissões e 1.245.027 desligamentos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (24) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Este foi o melhor resultado para abril desde 2013. Na época, o Caged registrou a criação de 196.913 vagas. Terceiro ano consecutivo de saldos positivos e crescentes no mês, o número reflete a recuperação do contingente de empregos formais em abril desde 2017. No acumulado do ano, de janeiro a abril, foram gerados 313.835 postos de trabalho e o estoque de empregos chegou a 38,7 milhões.

O resultado de abril de 2019 está diretamente relacionado aos setores de Serviços, Indústria de Transformação e Construção Civil, responsáveis pela maior parte da geração de empregos no mês. Destaca-se ainda que o saldo de emprego foi positivo nos oito setores econômicos.

 

Ministério da Economia
Secretaria Especial de Previdência e Trabalho
Assessoria de Imprensa
imprensa@mte.gov.br 
(61) 2021-5449

registrado em:
Fim do conteúdo da página