Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Brics reforça troca de informações para vencer desafios de emprego e trabalho
Banner Ministério da Economia
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Brics reforça troca de informações para vencer desafios de emprego e trabalho

Na declaração final após a reunião de ministros e vice-ministros, países reconhecem avanços ocorridos desde a primeira reunião sobre o tema, em 2015

  • Publicado: Sexta, 20 de Setembro de 2019, 14h42
  • Última atualização em Sexta, 20 de Setembro de 2019, 16h52
  • Acessos: 776

Após cinco dias de reuniões e debates, o Brics decidiu nesta sexta-feira (20) reforçar a troca de informações para enfrentar os desafios colocados pela tecnologia nos mercados mundiais de trabalho. Presidente pro tempore do grupo multilateral, o Brasil recebeu ministros e vice-ministros de Trabalho e Emprego para discutir o tema em Brasília.

“O principal objetivo de nossa reunião foi fortalecer a coordenação, o compartilhamento de informações, a discussão e o acordo sobre áreas específicas de cooperação para enfrentar os desafios trabalhistas e de emprego comumente enfrentados pelos países membros do BRICS”, declaram representantes de África do Sul, Brasil, China, Índia e Rússia na declaração de ministros.

Dividido em 23 tópicos, o documento reforça a vontade política de desenvolverem ações conjuntas que possibilitem a inclusão de todos os trabalhadores no crescimento econômico e que o avanço da tecnologia na cadeia produtiva possa significar empregos de mais qualidade e de justiça social para todos os cidadãos do Brics.

Na declaração, os ministros e vice-ministros também consideraram fundamental a criação de mercados de trabalho adaptáveis que permitam a governos, empregadores e trabalhadores gerenciar a transição com interrupções mínimas, enquanto tiram proveito e expandam os benefícios potenciais oferecidos pela globalização, digitalização e mudança demográfica.

Esforços
Um dos pontos de consenso entre os representantes dos cinco países nesta sexta-feira é a necessidade de adaptação contínua das leis trabalhistas e das políticas governamentais. De acordo com a declaração, o comércio internacional tem o potencial de aumentar a produção econômica de qualquer país, dependendo da capacidade do país de maximizar os benefícios da importação e exportação de produtos e serviços.

“As relações do Brics têm esse potencial e observamos os possíveis efeitos na geração de emprego, distribuição de renda e redução da pobreza”, dizem os países. No documento, eles reconhecem os benefícios e preocupações da liberalização do comércio e a necessidade de políticas ativas do mercado de trabalho e programas de habilidades.

Reuniões
De segunda (16) à quarta-feira (18), o Grupo de Trabalho sobre Emprego do Brics se reuniu com a tarefa de elaborar o documento que hoje foi assinado pelos ministros e vice-ministros. Quatro temas fizeram parte da discussão: governança de dados do mercado de trabalho; futuro do trabalho inclusivo; liberalização do mercado e o impacto nos mercados de trabalho do Brics; e promoção de melhores condições de trabalho para um sistema de seguridade social sustentável.

registrado em:
Fim do conteúdo da página