Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Rio Grande do Norte abre 3,7 mil novas vagas de emprego em agosto
Banner Ministério da Economia
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Rio Grande do Norte abre 3,7 mil novas vagas de emprego em agosto

 Agropecuária, Indústria de Transformação e Construção Civil foram os setores que mais contribuíram para o resultado positivo 

  • Publicado: Quarta, 25 de Setembro de 2019, 18h27
  • Última atualização em Quarta, 25 de Setembro de 2019, 18h27
  • Acessos: 62

No mês de agosto, o emprego formal teve saldo positivo no Rio Grande do Norte. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta (25) pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, foram abertas 3.739 novas vagas com carteira assinada, uma variação de 0,89% em relação ao mês anterior. Foram 15.264 contratações e 11.525 demissões no estado.

Dos setores que ampliaram postos de trabalho, destacaram-se o setor da Agropecuária com a geração de 2.551 postos de trabalho. Também criaram empregos os segmentos da Indústria de Transformação (+ 1.046) e Construção Civil (+ 122). (Confira tabela.) 

Desempenho Nacional 

No Brasil, o emprego formal ficou positivo pelo quinto mês seguido. Em agosto, a expansão foi de 121.387 vagas, decorrente de 1.382.407 admissões e de 1.261.020 desligamentos. O resultado é equivalente à variação de 0,31% em relação ao estoque no mês anterior. Foi o melhor agosto no Caged desde 2013.

No acumulado de 2019 foram criados 593.467 novos postos, com variação de 1,55% do estoque. No mesmo período de 2018 houve crescimento de 568.551 empregos, uma variação de 1,50%. Nos últimos 12 meses foram criados 530.396 empregos, uma variação de 1,38%. No mesmo período do ano anterior, o saldo foi de 356.852, representando um crescimento de 0,94%.

Segundo o Secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, "é importante enfatizar que se trata do melhor resultado para o mês de agosto desde 2013. Na condição de indicador antecedente, o CAGED sinaliza a recuperação gradativa do emprego e do crescimento econômico, após um primeiro semestre repleto de desafios. Na nossa perspectiva, a Construção Civil é o melhor exemplo da consistência da retomada, com cinco meses consecutivos de saldos positivos de emprego".

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página